domingo, 23 de agosto de 2009

Coisas de Almada e da Gente Que Viveu e Vive Almada

Um trecho do Rio Tejo em imagem de "slide" no ano de 1978, com Lisboa em fundo.
Como era diferente a paisagem no rio! Ainda havia indústria naval nas suas margens.Viam-se constantemente navios a entrar e sair, "compondo a paisagem", motivo de atracção de curiosos aos miradouros de Almada para ver o movimento no rio.
No miradouro do Castelo, em Almada, havia sempre gente a admirar o rio e Lisboa. Constituía, para quem apreciava, um passatempo muito agradável.
Havia até quem fizesse uma contabilidade pessoal do movimento durante a permanência no miradouro a observar o rio.
Hoje o Rio Tejo está praticamente "morto" para a navegação. Se não forem os já pouco frequentes barcos de transportes de passageiros a sulcar suas águas entre Cacilhas e Lisboa, o rio muitas vezes mais parece um curso de água tranquilo a separar Almada da capital.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Coisas de Almada e de Gente Que Viveu Almada

para conseguir ler as inscrições no relógio clique na imagem
Relógio Cousinha -Almada, na Torre da Igreja de Pomares, freguesia do concelho de Arganil, distrito de Coimbra.
É gente desta, como Manuel Francisco Cousinha, que fez e continua a fazer Almada e a perpetuar sua memória, contrariamente aos "paladinos da liberdade condicionada" que a designam demagogicamente (para enganar o povo) " a nossa terra", terra que nunca foi deles, nunca a viveram, nem vivem.

domingo, 9 de agosto de 2009

Coisas de Almada e da Gente de Almada

Imagem de Maio 1979, num sábado à tarde, da intervenção da Guarda Nacional Republicana (GNR) no supermercado Pão de Açúcar, então na Quinta do Galo - Cova da Piedade - para protecção aos trabalhadores que trabalhavam aos sábados à tarde não serem perturbados pelos piquetes ou manifestações espontâneas contra a situação.
Estavamos ainda nos resquícios de um "PREC" continuado da esquerda revolucionária na margem sul do Tejo e em Portugal.
Temos agora em Almada um mega shopping a funcionar 7 dias por semana das 10 às 24 horas.