sábado, 5 de maio de 2007

Coisas de Almada e da Gente de Almada

Divulga-se um Programa das "Grandiosas Festas da Primavera" com artistas nacionais e estrangeiros, da Sociedade Incrível Almadense, da qual sou associado, referente a Abril de 1935, com algumas curiosidades e surpresas anunciadas para cavalheiros e damas.
Destaca-se a "cóta" de 1$50 para cavalheiros e 1$00 para damas, elevadas quantias para a data, a sala perfumada com o perfume Dourado, da Perfumaria Dourado da Rua da Prata em Lisboa e a necessidade de os cavalheiros trajarem de escuro em duas noites.
E a "Ceia Americana "?
Hoje e nesta Almada "democrática" seria possível uma ceia americana? Uma Ceia "Imperialista"?
Haveria de certeza uma manifestação expontânea anti-imperialista, convocada pelas mais amplas forças democráticas, com as habituais palavras de ordem, às portas da Incrível contra o "Tio Sam".
Mentira. Não haveria manifestação alguma, porque nem sequer haveria qualquer Ceia Americana, quanto menos inscrições para a Ceia, mas sim uma ceia democrática ou uma sopa para pobres.

7 comentários:

Artur Vaz disse...

Curiosa preciosidade histórica este documento. Este evento vem mencionado no terceiro Volume da obra de António Henriques A INCRIVEL NO LIMIAR DOS 150 ANOS, (pagª 192).
Esta extraordinária obra de pesquisa sobre a história da INCRÍVEL (colectividade que sou sócio há mais de trinta anos) teve em António Henriques o seu grande historiador.
A sua memória perpetua a dimensão do seu Perfil Humano e a Grandeza do seu Carácter, cujo espirito de invulgar humildade fizeram dele um Homem de respeito e de referência no movimento associativo almadense.
Cabe a todos nós sócios e simpatiozantes da INCRÍVEL exaltar
este grande Mestre.
Artur Vaz - Escritor e Jornalista

António Luís disse...

Snr Artur Vaz
Tenho acompanhado a sua evolução como escritor. O nosso municipio em 2003 reconheceu o seu valor ao lhe atribuir a Medalha de Prata de Mérito Cultural.
Aliás, não é por acaso que a maioria das suas obras têm sido editadas por várias Juntas de Freguesias do nosso concelho, afectas ao PS, PSD e ao PCP,o que prova que os seus escritos são merecedores de uma grande valia para a história almademse.
Como amante do jornalismo regional devo-lhe dizer que tenho acompanhado a sua colaboração desde o JORNAL DE ALMADA, desde 1970 até ao presente momento no NOTICIAS DE ALMADA, tribuna onde traz à liça assuntos que na sua maioria discorda do seu partido, que sei que é o PS. Aliás, você não esconde a sua tendência política, toda a gente em Almada sabe disso.
Agora, em termos literários (sejam eles como escritor ou jornalista) você tem tido uma conduta ímpar.
Não ligue a provocações e no dia 19 de Maio, às 21 horas, lá estarei no Forum Municipal Romeu Correia para assistir ao lançamento de ALMADA-GENTE NOSSA Volume II, importante obra de sua autoria, pois o povo de Almada não despreza os seus verdadeiros e sinceros cronistas.
Um abraço
António Luís

Anônimo disse...

Para reabilitar Almada, só o trabalho empenhado de todos aqueles que se dispõem a trabalhar com a necessária humildade pessoal envolvidos numa tarefa colectiva de engrandecimento desta terra, acima de quaisquer compromissos político-partidários,porque não se pode servir a dois amos.

alfredo canana disse...

Continuas um rafeiro nojento, Vaz, Agora até já fazes auto-elogios com putros nomes. Desceste mesmo baixo. És bom escritor é na tua casa, de resto vales um cagalhão.

mário disse...

De onde surgiu esta erva daninha que vem a um blog para descarregar a sua bilis, em vez de comentar ou dar uma opinião referente a Almada!

António Luís disse...

Conhecendo eu bem Alfredo Canana, direi que alguém anda neste blog a servir-se do seu nome para atacar cobardemente a obra do escritor Artur Vaz.
Certamente, não é jornalista, a avaliar pela sua escrita.
Nem se pode comparar à pessoa integra que é o meu camarada de letras Alfredo Canana, nome de referência no jornalismo.
Termino dizendo que sou que escrevo e não o Sr Artur Vaz.

almadalmada disse...

Seja quem for, vemos que há quem não tenha a suficiente maturidade civica e dignidade pessoal para não se intrometer com baixarias em blogues que não têm esses propósitos.
Não voltaremos a intervir. ESPERAMOS QUE O BOM SENSO SE IMPONHA.